Mesmo sem contar com uma equipe profissional feminina de voleibol, o Grupo SADA vem investindo na formação de jovens garotas para a modalidade. No projeto sediado no ginásio de Contagem, o objetivo é fomentar a prática esportiva, dando a oportunidade para as garotas de 10 a 16 anos jogarem voleibol e terem a oportunidade de competir. Nos últimos anos anos as equipes do programa vêm garantindo resultados importantes em vários torneios, e o maior desafio para as meninas acontece nesta semana: o SADA Vôlei feminino disputa a Superliga C.

Em Recife-PE, o elenco das garotas apoiadas pelo clube mais vencedor do país no naipe masculino vai encarar times adultos na luta por uma vaga na Superliga B. O SADA Vôlei entra em quadra às 19h30 desta segunda-feira, 07/10, contra o Náutico, e terça, 8, no mesmo horário, contra o anfitrião Sport Recife. As duas equipes nordestinas se encaram na quarta-feira. E o campeão da disputa triangular garante o acesso para a próxima divisão.

Para Gabriel Rodrigues, treinador da equipe, esta será a maior oportunidade da carreira das garotas até o momento. “Nossa prioridade é aproveitar da melhor forma a oportunidade que o Grupo SADA está nos oferecendo. Para nossas atletas, que são em maioria sub-16, já conseguirem vivenciar um ambiente de Superliga, será um grande aprendizado para suas vidas. Quantas meninas hoje no Brasil também queriam estar lá? Esse tipo de oportunidade muda a perspectiva para as atletas. Elas vão enfrentar equipes adultas, antecipando um processo que só seria possível daqui a alguns anos. Será difícil, mas elas têm consciência de que estão aqui para brigar muito e fazer o seu melhor”, analisou o técnico.

E o elenco do SADA Vôlei, que disputa o torneio nacional, é formado quase em sua totalidade pelas garotas do projeto social. Além das meninas em idade sub-16, duas atletas que já deixaram o projeto e compõem a equipe sub-18 de Betim se juntaram novamente ao grupo para disputar a Superliga. Outras duas atletas adultas foram contratadas como reforços para o torneio fecham o time: a ponteira Gabriela Reis e a central Raffaela Richinho.

Em 2018, o time sub-15 do SADA Vôlei foi campeão estadual e nas categorias sub-14, sub-15 e sub-16 a equipe foi campeã metropolitana invicta. Já em 2019, das 12 atletas convocadas para a seleção mineira, sete são do projeto apoiado pelo Grupo SADA. Além disso, três meninas ainda foram convidadas para o laboratório de detecção de talentos da seleção brasileira.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário