Em janeiro de 2019, vou completar 24 anos de história no Grupo SADA. Entrei em 1995 como diretor do jornal O Tempo.

Dez meses depois, surgiu o desafio de montar a Elta Transportes, na Argentina, onde fiquei por cinco anos. Sempre gostei de enfrentar o que for preciso! Quando me avisaram que eu iria para a Argentina, perguntei, brincando: “dá tempo de ir em casa trocar de roupa?”. Começamos lá com apenas oito caminhões. Depois, a Elta chegou a ter 250.

Em janeiro de 2001, fui para a Transzero como Diretor Administrativo Financeiro. A empresa havia sido adquirida pelo Grupo SADA já com 33 anos de vida, tinha um cultura arraigada. Essa foi a maior dificuldade. Mas ela acabou se tornando a empresa mais rentável do grupo. Abrimos uma filial em Catalão, Goiás. Instituímos, inclusive, uma escola durante 10 anos. Havia colaboradores analfabetos que saíram com diploma de faculdade.

No ano de 2004, cumpri mais uma importante missão: montei, em seis meses, três concessionárias em São Paulo. Na época, era Diretor da Deva Automóveis. Quando as concessionárias foram vendidas, voltei a cuidar da Transzero.

Em 2013, fui para a Brazul onde assumi a Diretoria da empresa. Já em 2017, quando as diretorias foram reunidas, meu cargo passou a ser o de Diretor Administrativo e Financeiro do grupo.

Tenho prazer de trabalhar aqui onde me realizei profissionalmente. Cresci, conquistei o cargo que queria. Levei as empresas em boas posições: solidez, faturamento, liquidez.

O Grupo SADA sempre nos deu autonomia com confiança. É um grupo ágil, com delegação de poderes, liberdade de atuação e oportunidades! E conta com excelentes profissionais dedicados.

Sempre digo: faça um bom trabalho, seja um bom profissional. Dê o seu melhor! Aqui somos valorizados pela competência, pelo trabalho.

 (Milton de Oliveira e Souza, Diretor Administrativo e Financeiro)

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário