O portal do jornal O TEMPO atingiu seu recorde histórico de audiência com a cobertura da pandemia do coronavírus. Em março, com o aumento dos casos da doença no país e os primeiros registros em Minas Gerais, 90,7 milhões de páginas do site foram visitadas por leitores, quase o dobro do recorde anterior, registrado em janeiro de 2020 (49 milhões de páginas visitadas), segundo medição do Google Analytics.

Os bons resultados se repetem ao se analisar outra métrica: 17,25 milhões de usuários únicos acessaram o conteúdo disponível no portal O TEMPO. O número é recorde, sendo 17,57% maior que janeiro, quando 14,67 milhões de pessoas acessaram o portal. É como se 82% dos quase 21 milhões de moradores de Minas Gerais tivessem entrado no site. 

“Sabendo da importância do jornalismo neste momento, optamos por abrir nossos conteúdos de saúde e também aqueles relacionados à pandemia. Sabemos de nossa responsabilidade e que somos um serviço essencial contra fake news, principalmente agora”, afirma o editor executivo Cândido Henrique Silva.

A medida exigiu mudanças na forma de trabalhar, mas a novidade foi rapidamente assimilada, garantindo sequência na missão de levar conteúdo de qualidade para os leitores e, principalmente, fortalecer a tão atacada credibilidade do jornalismo. 

“Com a pandemia de Covid-19, aceleramos muitos processos de transformação digital. Mantivemos a qualidade de nossos serviços com boa parte da equipe em home office”, reitera Cândido Henrique Silva.

Mídias sociais

Em março, a página de O TEMPO no Facebook alcançou em média 581 mil pessoas por dia, tendo registrado picos de quase 1 milhão de pessoas.

No Twitter, 39,8 milhões de impressões (quantidade de vezes que as pessoas viram os tuítes de O TEMPO) foram registradas no mês. O número é mais um recorde. Até então, janeiro registrava a maior quantidade de impressões na rede social: 29,2 milhões. Num comparativo entre os dois meses, o crescimento é de 36,3%.

No mesmo período, a conta de O TEMPO no Instagram alcançou 137.220 usuários únicos.

Proteção dos profissionais

Medidas de distanciamento social também foram adotadas na redação dos jornais O TEMPO e Super Notícia e da rádio Super 91,7 FM. A maior parte da equipe de jornalismo passou a trabalhar de casa, como forma de diminuir o contato e evitar a propagação do novo coronavírus.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário